O objetivo do meu trabalho na psicossomática é ajudar a identificar comportamentos e atitudes que estejam comprometendo o fluxo energético da pessoa causando distúrbios no organismo. Saiba mais.

A palavra psicossomática tem origem grega e une as noções de psique (psico – alma) e soma (corpo). Uma doença psicossomática é aquela que não é exclusivamente somática, corporal, mas tem origem na psique, na alma. A psique, aqui, implica tudo o que não conseguimos localizar no corpo de uma maneira específica: emoções, sentimentos, pensamentos.

Com um caráter interdisciplinar, a psicossomática é uma ciência que pensa a realidade a partir de aspetos biológicos e psicológicos. E busca aspectos de interação entre causa e efeito, bem como a perspectiva biológica e relacional de cada pessoa.

A psicossomática é uma área de conhecimento que evoluiu das investigações psicanalíticas e de informações sobre a origem inconsciente das doenças. Entre os pensadores que contribuíram para esse campo, destaca-se Jean-Martin Charcot (1825-1893), neurologista francês que empregava a hipnose para estudar a histeria. E também Sigmund Freud, que em seus trabalhos sobre neurose, histeria e conversão demonstrou relações entre o psíquico e o somático,  reconhecendo o funcionamento psíquico nos sintomas somáticos de suas pacientes.

Na relação saúde e doença, a mente e o corpo estão ligados de forma interdependentes.

Por isso que conflitos emocionais podem provocar inúmeras reações ao indivíduo. Uma delas é o aumento dos hormônios adrenalina e noradrenalina que afetam diretamente o sistema imunológico, levando ao surgimento de doenças e vice-versa.

O trabalho do terapeuta é fazer com que indivíduos identifiquem causas das disfunções e como isso os afeta, a fim de compreender o seu processo de adoecer holisticamente.

Sua percepção sobre a doença e a saúde irá mostrar seu possível significado para enfrentamento e cura. A partir da significação é possível que o indivíduo trate seus conflitos de ordem emocional, promovendo o seu bem-estar completo.

Quer saber mais? Marque uma conversa.

%d blogueiros gostam disto: